THE RICE EXPERIENCE

let food be the medicine

A Alimentação Natural Cura Animais De Estimação

leave a comment »

A saúde dos nossos animais de estimação depende, tal como a nossa, daquilo que assimilam, nomeadamente, daquilo que comem. A qualidade e quantidade dos alimentos é extremamente importante para que os animais se mantenham saudáveis. Pensamos que, ao comprar as melhores rações que encontramos nas lojas de animais, estamos a fazer o melhor pelos nossos  animais de companhia, mas se pararmos para pensar, não deixamos de questionar este pressuposto. Não é estranho que, cada vez mais, os animais sofram doenças iguais às nossas?  E mais estranho ainda, que sejam tratados e medicados tal como nós ou com medicamentos e processos ainda mais violentos?

Na natureza, quando um animal fica doente, faz jejum, que não é mais do que uma resposta instintiva ao estado em que se encontra. O jejum permite que o organismo invista todas as suas energias no combate à doença, uma vez que não tem que a dispender no processo digestivo. Além disso, se o organismo estiver mais fraco, a doença manifesta-se com menos intensidade, e o organismo tem maiores probabilidades de conseguir combatê-la e eliminá-la.

Ainda, na natureza, os animais não sofrem a quantidade e variedade de doenças que os animais de estimação sofrem. E certamente não procuram um veterinário sempre que ficam doentes. Eles agem instintivamente para dar resposta às necessidades biológicas que o seu organismo lhes pede, através do jejum, purgas e da escolha de alimentos adequados.

Assim como há alternativas aos hábitos alimentares que percebemos não serem benéficos para a nossa saúde, também há alternativas às rações vendidas nas lojas de animais e às carnes, vegetais e cereais produzidos sem qualquer relação com a ordem natural do universo.

O Princípio Unificador encara a realidade de um ponto de vista holístico e sistémico, acreditando que tudo funciona numa relação de interdependência. Prevê que tudo o que tem uma frente, tem um dorso, e percebe que uma alimentação desequilibrada dá origem a um organismo desequilibrado, proporcionando o aparecimento de doenças.

Todos os estados são transitórios, e o equilíbrio é a tendência natural das coisas, da natureza, do universo. O chamado instinto não é mais do que a manifestação natural do princípio homeostático que caracteriza os animais (a natureza, os sistemas), razão pela qual, na natureza, o médico e o veterinário estão dentro de cada ser vivo, de cada um de nós (e não são a grande instituição da actualidade).

 

Segue um caso prático, que corrobora as ideias aqui expostas.

Conhecemos uma gata que, em 2008 foi submetida a três operações – mastectomias, por lhe ter sido diagnosticado um cancro na cadeia mamária. Tratando-se de operações com remoção de grandes quantidades de tecido mamário, são extremamente violentas para o animal, além de ser prescrita uma ‘boa’ dose de medicamentos (antibiótico, anti-inflamatório e analgésico), sem dúvida fundamentais para a recuperação do animal, mas que, a longo prazo, debilitam profundamente o seu sistema imunitário e a sua condição geral de saúde. A doença e a sequência de três operações com esta violência deixaram-na enfraquecida, sem energia nem disponibilidade para brincar ou estar com pessoas, nem mesmo os donos, envelhecida, com uma crescente quantidade de pelos brancos no focinho e corpo, e com os músculos cada vez mais atrofiados. Os donos, não contentes com a condição da gata, procuraram saber a relação entre a alimentação e a doença nos animais, nomeadamente o cancro. Encontraram informação muito interessante e mudaram radicalmente a forma de alimentar a gata. Os resultados foram incríveis! Sussintamente, a gata, hoje com 15 anos de idade, voltou a brincar e a correr, ganhou de novo vontade em estar com os donos, perdeu os pelos brancos, e adora a sua alimentação nova.

Antes, a gata era alimentada com rações secas e húmidas de veterinário, e a mudança ocorreu a partir do momento em que passou a comer cereais integrais, vegetais e carne biológica, numa proporção adequada à espécie e doença.

As autoras a partir das quais os donos aprenderam a tratar a gata através da alimentação chamam-se Anitra Frazier e Norma Eckroate. Publicaram o livro ‘The Natural Cat: The Comprehensive Guide to Optimum Care’, onde podemos aprender acerca das características e hábitos dos gatos,  qual a sua alimentação ideal, como curar todo o tipo de problemas e doenças, etc. Muita informação está disponível on-line.

A saúde a felicidade dos animais de estimação é da inteira responsabilidade dos seus donos.  Se não houver uma mudança na forma como são alimentados, vão sofrer todo o tipo de doenças derivadas da comida de má qualidade que é vendida como comida ideal. Cabe-nos a nós fazer a diferença!

Texto ‘The Rice Experience’

Anúncios

Written by thericeexperience

Maio 11, 2010 às 10:25 am

Publicado em Doenças

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: