THE RICE EXPERIENCE

let food be the medicine

O Açucar Provoca Efeitos Devastadores No Organismo

leave a comment »

Somos ou não responsáveis pelos nossos actos? Será a alimentação um factor importante? O livro de Barbara Reed Stitt “Food & Behaviour” relata a sua experiencia, enquanto responsável pela supervisão de criminosos, no tribunal municipal de Ohio durante 20 anos. Estudou cuidadosamente a relação entre a dieta e o comportamento, levando-nos a crer que muito podia ser feito nos estabelecimentos prisionais, ao nível da nutrição.

No começo do século, o consumo médio de açúcar branco por pessoa/ano era de 2 kilos, em contraste com os 60 kilos de consumo médio anual, que se verificam hoje em dia.

Custa-me a acreditar neste dado estatístico. A pessoas não imaginam como podem comer 50/100/150 kilos de açúcar ano. É frequente perguntar, “Como é possível, se consumo apenas 4 colheres de chá por dia?”. Mas a verdade é que, apenas uma pequena percentagem vem do açucareiro. 80% de comidas processadas. Nas últimas décadas, a industria alimentar tem aumentado a quantidade de açúcar utilizada, promovendo um consumo excessivo e indiscriminado. Nos cereais do pequeno-almoço, 60 % do seu peso é açúcar; ½ L de Coca-Cola tem 12 colheres de chá de açúcar; 30% do ketchup é açúcar; 30% do Fast Food é açúcar. Sem contar com os medicamentos que chegam a conter 70% de açúcar. Desta forma não é difícil perceber porque consumimos tanto açúcar.

Devido ao consumo excessivo de açúcar, os níveis de glicose sofrem desequilíbrios extremos, tanto por excesso como por ausência. O pâncreas liberta insulina em excesso para baixar esses níveis. Estas diferenças assustadoras de glicose resultam em hipo glicemia. Não admira que 50% dos americanos sofram desta doença.

Baixos níveis de glicose provocam a desnutrição das células, levando a um sentimento de fraqueza geral. Mas as células do cérebro encontram-se especialmente desnutridas. Assim que os níveis de açucares baixam, o cerebelo – área do cérebro responsável pelo pensamento; aprendizagem; e pelo comportamento social – cessa gradualmente, desviando a energia que resta para o tronco cerebral, que controla os nossos comportamentos mais primitivos como: vontade de comer; desejo sexual; instintos de agressividade/defesa, funções básicas do corpo.

A dificuldade do cérebro em se nutrir, em estados de hipo glicemia, pode levar a comportamentos estranhos do indivíduo como: tremores; irritabilidade; confusão; neurose; psicose; esquizofrenia; depressão; ataques de pânico, etc. Sintomas mais do que presentes nas sociedades modernas.

A relação existente entre a hipoglicemia e doenças mentais, ajuda a perceber a relação existente entre o crime e a dieta. Muitos dos oficiais que supervisionam criminosos, relatam historias que provam esta inter-relação, visto que os actos praticados, normalmente estão longe do normal comportamento humano, que revelam falta de percepção da realidade.

Os problemas do foro psicológico têm uma relação directa com o consumo de açúcar. A julgar pelo seu consumo, não admira que as doenças mentais afectem mais de metade dos portugueses. Quanto maior o consumo de açúcar, maior o consumo de ansiolíticos e derivados. Quem ganha com este estado de apatia? A Industria Farmacêutica.

Baseado no livro de Barbara Reed Stitt “Food and Behaviour”

Anúncios

Written by thericeexperience

Abril 20, 2011 às 12:59 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: