THE RICE EXPERIENCE

let food be the medicine

As 5 Falácias Do Cérebro

leave a comment »

heart-and-mind-struggle2a1 – O mundo está a trabalhar contra nós – O cérebro vê o mundo como um problema a ser confrontado. Somos enganados pelo nosso cérebro quando somos levados a acreditar que todo o comportamento humano é uma função do estímulo do ambiente que nos rodeia, e que somos todos vítimas de um mundo injusto e cruel.

Para o cérebro é certo que o universo é um sítio adverso e que é necessário lutar para sobreviver. Devido há sua orientação determinística, ele está constantemente a dizer-nos que temos que estar preparados para dar o nosso melhor contra as forças cósmicas que nos querem derrubar. O cérebro tem por habito abusar e explorar o coração, até ao ponto de o destruir.

O coração é menos determinístico em relação ao ambiente exterior, considerando o universo um sitio amigável.

2 – Vitimização – O cérebro tem uma tendência para se auto culpabilizar. Como se considera o órgão mais importante e brilhante, rapidamente julga negativamente, quando as coisas não correm como ele quer. Quando as expectativas e a necessidade de controlo da esperada promoção no trabalho, dos créditos por algum feito, da recompensa de amor, de um bom lugar para estacionar o carro, ou da compreensão dos outros, não são satisfeitas, o cérebro arranca rapidamente para um sentimento de injustiça forte.

3 – Trabalho árduo vale sempre a pena – Mesmo que o cérebro veja o universo como um poderoso inimigo com o qual tem de lutar para manter o controlo e a ordem, de forma a evitar ser vitima, vive convencido de que consegue mais, se explorar os cérebros alheios. Pensa que, com o esforço necessário, consegue arquitectar manobras inteligentes para tirar partido dos outros, de forma a ser tudo o que consegue ser, evitando erros e disfuncionalidades, fazendo tudo para ganhar, mesmo que esta vitória envolva sofrimento alheio.

4 – Eu consigo mudar as pessoas – Considera-se poderoso e inteligente controlador de outros cérebros. Usa a sua inteligência para mudar os outros na direcção que ele deseja. Quando não consegue, o cérebro fica irritado, impaciente, levando o corpo a praticar actos agressivos. O coração é suficientemente sábio para saber que o cérebro não tem capacidade de mudar outros cérebros. Se o cérebro ouvir o coração, vai aprender a ser mais tolerante, gentil e meigo. O coração sabe que “não se consegue mudar as pessoas, mas consegue-se mudar o que pensas das pessoas”.

5 – A frustração significa agressão – Para um cérebro impaciente, a frustração da concretização dos objectivos, resulta em raiva. Os psicólogos chamam-lhe “frustração-agressão”. Estudos mostram, que não são tanto os pensamentos de frustração que levam á pratica de actos de violência, mas sim, os sentimentos que resultam do próprio estado de frustração. A raiva e a hostilidade provocam o cérebro (ao nível do ego) de forma a este, exercer o seu controlo. Estes sentimentos desconfortáveis traduzem-se com actos de agressividade para o exterior.

Baseado no livro de Paul Pearsall “The Hearts Code”

Anúncios

Written by thericeexperience

Junho 29, 2015 às 11:15 am

Publicado em Consciencia, Filosofia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: