THE RICE EXPERIENCE

let food be the medicine

Archive for the ‘Consciencia’ Category

DENTES E GENGIVAS

leave a comment »

untitledA sabedoria do corpo determina quais as áreas do corpo propicias para receber os primeiros problemas de saúde, tornando as próximas manifestações mais profundas. Como as mandíbulas fazem parte do esqueleto, e os dentes precisam de tantos minerais como os ossos, problemas nos dentes e gengivas pode estar relacionado com a perda de cálcio.

De acordo com a minha experiencia, descobri que certos alimentos, parecem produzir efeitos nocivos nos dentes e no esqueleto mas mais a longo prazo. Por exemplo, alimentos ácidos como o vinagre, citrinos e tomates, quando comidos numa dieta baixa em gorduras, baixa em proteínas, pode danificar o esmalte dos dentes, podendo provocar dores. As dores de dentes parece afectarem primeiro os dentes que já têm cavidades ou cáries, mesmo que tenham sido tratados. No meu caso, quando bebi um sumo de laranja natural, todos os dias, durante um mês, um dos meus dentes sábios (o que tinha a maior cavidade), começou a doer-me abruptamente. O meu dentista não encontrou solução, a não ser arrancar o dente, procedimento no qual eu não estava preparada. Preferi tentar arranjar uma solução seguindo uma dieta “politicamente incorrecta” durante umas semanas: sem fruta, sem salada, sem vinagre, sem sumos, com bastante manteiga (de leite cru) e azeite (1ª pressão a frio) em tudo. Cheguei a exagerar no consumo de brie! Funcionou numa semana. Quando a dor desapareceu, cortei novamente nas gorduras, comendo fruta esporadicamente e saladas em quantidades modestas de molhos. Não tenho bem a certeza como funcionou, mas resultou. Eu simplesmente segui os meus instintos, no que respeita ao que senti que precisava naquela altura.

Traduzido de um texto de AnneMarie Colbin “Food and our bones”

Observação dos autores: Estas compensações feitas pela AnneMarie exigem um conhecimento muito profundo do tema alimentação. É necessário ter percorrido muitas experiencias nutricionais, para poder brincar com estes conceitos: Inyologia, acido/alcalino; hidratos/proteínas; omega3/omega6, etc. Não recomendamos de todo este tipo de experiencias, para quem tenha uma dieta sensorial e desregrada, baseada em alimentos processados. De qualquer forma, fica uma pequena dica do que tu mesmo podes fazer se começares a explorar o tema “food as medicine”.

Anúncios

Written by thericeexperience

Janeiro 7, 2016 at 5:30 pm

Alimentação Saudável Também É Sobre A Forma Como Te Alimentas…

leave a comment »

Oct-4-1-News-Hub-Images-620x315Uma alimentação saudável providencia um equilíbrio completo de energia e nutrientes. Não existe necessidade de contar calorias ou calcular as quantidades de determinado nutriente num alimento.

É saudável comer 2 a 3 vezes dia, cereais integrais, vegetais, proteína vegetal, algas e clorofila na forma de vegetais de folha verde. Antes de digerir é muito importante mastigar cada garfada 50 vezes ou mais, até se tornar liquido. Como Gandhi dizia, ‘bebe os líquidos e mastiga os sólidos’. Assim, come quando tens fome, evitando comer de mais. Exactamente a mesma coisa com os líquidos, bebe quando tens sede, mas não deixes de beber. Evita comer 3 horas antes de ir para a cama, porque pode provocar a estagnação dos intestinos e de todo o organismo sobrecarregando muito o pâncreas, o que contribui para hipoglicémia, distúrbio de rins e bexiga.

Antes e depois da refeição agradece a refeição à criação, ao universo, multiverso ou à natureza, pela comida que recebeste, o que se vai reflectir na tua saúde e felicidade. A apreciação pode-se transformar num estado de graça, reza, meditação, mantra ou até mesmo puro silencio. Exprime a tua gratidão aos teus pais, avós e gerações passadas que nos nutriram transferindo-nos os seus sonhos através das plantas e animais que deram a vida para que nós vivêssemos, e aos agricultores, produtores, distribuidores, retalhistas e cozinheiros que contribuíram com as suas energias de forma a tornar os alimentos disponíveis.

É importante também reflectir sobre o teu estado físico, mental e espiritual. Perde alguns minutos a reflectir sobre os acontecimentos do dia, os pensamentos, sentimentos e comportamento. Tenta conectá-los com a tua dieta, especialmente alimentos consumidos nas últimas 24 horas. Em breve um padrão irá surgir, e vais saber de uma forma intuitiva quais os efeitos que diferentes alimentos e líquidos têm na tua saúde diária e felicidade.

Texto The Rice Experience

Written by thericeexperience

Outubro 29, 2015 at 12:50 pm

Percebe Porque Te Queixas E Porque Julgas

leave a comment »

Percebe Porque Te Queixas E Porque JulgasPublico – Como é que eu posso mudar, de forma a mudar a percepção que eu tenho, em relação às pessoas que estão á minha volta, especificamente com aqueles com quem eu estou a ter experiências negativas?
Bashar – Primeiro vamos começar por não classificar nada de negativo na realidade que estás a viver porque se o fizeres estás apenas a concordar com eles perpetuando essa ideia para ti mesma. Não estás?
Publico – Sim.
Bashar – Então, se alguém faz uma coisa, que tu percebes que se está a passar na tua realidade ou é direccionada a ti, tu estás a criar a tua versão desse alguém, na tua realidade. Tu deves estar algures na tua consciência de acordo com essa ideia, de maneira a entenderes isso dessa forma. Nós entendemos que tu tens a capacidade de observar, de uma forma neutra, de uma forma objectiva, de que alguém pode estar a ser negativo, mesmo que tu não estejas. Mas podes escolher não levar a sério senão tiver nada a ver contigo. A única forma através da qual, podes sentir-te afectada era se acordares em que esta ideia te afecte. Um exemplo. Qual a tua cor favorita?
Publico – Azul.
Bashar – Se estivesses vestida com umas calças azuis e alguém aparecesse e dissesse, “Eu odeio encarnado e odeio o que tens vestido”. Possivelmente irias achar estranho e concluirias que não tinha nada a ver contigo. Deviam estar a falar de outra pessoa! Não serias afectada porque não fazia sentido. Não se iria manifestar numa emoção real. A ideia é que quando sentes a reacção emocional de um ataque de alguém, estás a criar a tua versão da outra pessoa de forma a reflectir em ti, em como existe uma proporção de ti que se sente dessa forma sobre ti mesmo. De outra forma tu não reagias, era impossível concordares. Mas se reagires mostra-te que “ Ei! Existe uma parte de ti que está a ser enganada por estes comentários considerando-os verdadeiros, o que vais fazer em relação a isto?” Podes responder “Obrigado por me mostrares que eu não estava a amar-me de uma forma completa”. Quando começares a fazer isto, então vais começar a ver, que a atitude da outra pessoa pode mudar porque tu acabaste por mudar a versão dessa pessoa na tua realidade, de forma a reflectir que te estás a amar de uma forma completa. Essa pessoa até pode continuar a insultar toda a gente mas a única versão dessa pessoa que tu vais ter, é a versão que tu criaste e que agora reflecte o amor que tu estás disposta a dar a ti mesma e que não estavas a fazer no passado. Percebes como estas relações funcionam como uma brincadeira de espelhos de personalidades que se reflectem?
Publico – Sim, é bastante subtil especialmente se estiveres numa sala com alguém….
Bashar – Especialmente se imaginares que estás num quarto com alguém mas não é real, porque é a tua experiência da realidade, não é empiricamente verdade, é só um símbolo da realidade que tu estás a criar para ti própria, da tua experiência de ti própria. Só porque parece que alguém está na sala contigo, que na realidade não está, porque ele está na sala dele, com a sua versão de ti…então a pergunta é “o que é que tu preferes que aconteça na tua sala?” porque tu és a única pessoa dentro, mesmo que pareça que não, tu és a única pessoa na sala. Sentes-te familiarizada com a serie Startrek e com o aparelho que se chama Hollowdeck?
Publico – Sim
Bashar – Consegues perceber que as pessoas são todas hologramas?
Publico – Eu percebo intelectualmente
Bashar – Eu adoro essa resposta. Sem ofensas e sem julgamento tenho que te dizer que estás a fugir à tua responsabilidade. Perceber intelectualmente é apenas outra forma de dizer, “não sei se quero chegar tão perto, de saber realmente do que estamos aqui a falar” Serve apenas para afastar a ideia para longe. Porque tu sabes exactamente do que estamos a falar, no fundo do coração, no fundo da tua alma, só que foste ensinada a teres medo de olhar para isto demasiado perto.
Publico – Tenho medo de olhar para o conceito ou para a experiência actual dos hologramas?
Bashar – Sim, mas é com isto que estás a lidar. Isto é o que acontece com a maior parte de vocês, quando estão neste tipo de situações. Vocês têm medo de olhar perto demais porque foram ensinados a ter medo daquilo que as pessoas dizem sobre vocês, porque têm medo de que seja verdade. E seria horrível. Se olhares demasiado fundo, tens medo que seja verdade, e depois como será? Mas eu digo-te que nunca será verdade, só o que tu decides que é verdade para ti é que é verdade para ti. Isto faz sentido “intelectualmente”?
Publico – Agradeço bastante a lembrança

Traduzido de uma palestra de Bashar

Written by thericeexperience

Setembro 29, 2015 at 3:29 pm

Publicado em Consciencia

Os Homens E A Teimosia Da Ejaculação

leave a comment »

imagesMVJS335M

As relações sexuais são a forma, através da qual o homem e a mulher se tornam “um”. Eles simplesmente sentem que essa energia pertence aos dois, através do fluir de forma contínua da energia sexual. Cada um dos amantes, encontra-se no extremo oposto da polaridade. Quando a troca de energia chega a uma certa intensidade, equilibra os corpos sólidos dos dois amantes através da pulsação, como se estivessem carregados de electricidade. A sensação de fisicalidade desaparece. De repente, tornas-te num pilar de energia vibracional, estranhamente equilibrado com o campo energético do teu amante. É um total orgasmo do teu corpo e mente. A batalha do ego desaparece, chegando ao tamanho de um pequeno grão de areia, fundindo-se nas energias subtis do universo.

Muitos homens podem até sentir algo muito ténue desta sensação, mas poucos são capazes de manter a experiencia, porque descarregam a energia referente ao seu campo de polaridade através da ejaculação. Não posso considerar este ato como de puro orgasmo: basicamente é um descarregar de uma situação desconfortável para o amante, de uma energia demasiado excitada, que não tem nenhum sítio para ir senão sair á pressa.

Um verdadeiro orgasmo acontece quando os amantes continuam a pulsar juntos. A sua energia sexual completa um circuito completo entre os dois pólos magnéticos, carregando cada um deles incessantemente.

O fluir da energia sexual não consegue completar este ciclo; o amor necessita de estar presente. A mente participa no sexo de forma atenta a todos as sensações. Este ciclo de energia não se completa, se o homem apenas juntar o seu pénis á vagina da sua amante, sem amor vindo de ambos os corações. Só quando o pólo positivo e negativo do homem e mulher estão trancados é que a energia flui de uma forma estável. Esta é a razão pelo qual o sexo, por si só, sem amor, nos torna infelizes. Apenas estás a juntar metade de ti á tua amante, e a outra metade á ejaculação. O fluir da energia do ciclo do Tao é quebrado.

O orgasmo em forma de ejaculação, no qual os homens estão tão viciados e conformados, restringe a sua força de vida aos genitais. Durante o sexo, o pénis simplesmente está cheio de vida, sendo demasiado pequeno para conter essa energia sexual expansiva. O pénis não foi desenhado para suster tanta energia, de qualquer forma conta com a ajuda do cérebro e sistema nervoso central. A verdadeira função do pénis é conduzir vida/energia, não expelir energia…

Traduzido de um texto de Mantak Chia “Taoist secrets of love, cultivating male sexual energy”

 

Written by thericeexperience

Setembro 7, 2015 at 5:52 pm

Publicado em Consciencia, Filosofia

Sair Da Zona De Conforto

leave a comment »

comfort-zone1‘Se tiveres vontade, podes criar uma realidade nova num mundo pacífico. Se observares o teu dia-a-dia através da lente da Ordem do Universo, recebes a capacidade de produzir milagres – O poder de compreender, criar, imaginar, absorver, pensar, e a capacidade de derramar lágrimas pelos menos afortunados – no Universo. Como resultado, nada é impossível para ti.

Os Gentios, os Fariseus e os Hereges lutavam brutalmente por comida, roupa e abrigo, mas tu não precisas de te preocupar demasiado com estas coisas. Essas lutas têm muito pouco valor para quem quer estabelecer paz e harmonia neste planeta, muito menos para quem procura a paz interior. Isto porque estas lutas destroem, desaparecendo tudo instantaneamente. Não podem ser mantidas. Quando passarmos para o próximo mundo, podemos deixá-las todas para trás. Perder tempo a acumular essas “coisas” não serve de nada. A vida é demasiado curta para perder tempo com apegos mundanos, quando podemos trabalhar a um nível mais elevado satisfazendo as nossas verdadeiras necessidades. Este mundo é demasiado pequeno para te preocupares com os negócios, com o acumular de conhecimento e posses, prazer sexual, apego aos filhos, autoridade, ou outras futilidades que duram apenas um milionésimo de segundo deste grande relógio que pulsa no Universo.

Agora tornaste-te consciente da dialéctica da constituição da Ordem do Universo; vibras através do compasso que sempre indicou o caminho em direcção à saúde, liberdade, felicidade e paz.’

Traduzido de um texto de George Ohsawa

Written by thericeexperience

Agosto 17, 2015 at 12:00 pm

Publicado em Consciencia

A Macrobiotica Não É Uma Dieta Standard

with 2 comments

slide3

Na Macrobiótica a doença é entendida como a parte detrás da saúde. Não importa o quanto uma pessoa fica doente, ele ou ela tem sempre saúde. Por outro lado, de vez em quando ficamos doentes. Mesmo não estando atentos, o nosso sistema imunológico cuida de nós constantemente lutando contra bactérias nocivas. Quando percebemos uma doença é sinal que a mudança é necessária para nos ajudar a passar da doença para a saúde. A Macrobiótica proporciona uma mudança na dieta. Ao nível filosófico proporciona uma mudança de pensamento e espiritualmente uma mudança de atitude.

A dieta macrobiótica permite que o corpo se cure, eliminando as toxinas dos alimentos processados. Deste modo, nas doenças causadas por excessos alimentares, em particular excesso de toxinas, a Dieta Macrobiótica funciona muito bem. Doenças de deficiência ou por causas emocionais, psicológicas ou espirituais, na maioria das vezes precisa mais do que mudança na dieta.

Tenho amigos que seguiram a dieta à risca e não tiveram êxito. Um amigo em particular foi acompanhado por Michio Kushi e Herman Aihara ao longo de vários anos. Nenhuma das recomendações funcionou. Depois de consultar vários médicos sem sucesso, ele encontrou um especialista que diagnosticou uma doença óssea extremamente rara diagnosticando um remédio específico.

No caso do meu amigo era necessário mais do que a Dieta. Assim, podemos concluir que a abordagem dietética macrobiótica só por si não funciona em 100 por cento das pessoas. Às vezes, a doença ganha. Visto de uma perspectiva mais ampla, a Dieta é mais do que um processo de cura e estilo de vida. A Macrobiótica completa inclui tudo, até o médico que tratou o meu amigo e o remédio que ele receitou.

É normal, as pessoas procurarem uma cura macrobiótica completa ao usar uma prática macrobiótica parcial. No entanto, uma prática macrobiótica parcial só pode levar a uma “cura” parcial. A prática macrobiótica completa inclui orientações dietéticas, estudo da filosofia e meditação diária conectando com o infinito. Doença ou saúde, tristeza ou alegria, o conflito ou a paz são aceites com a mesma gratidão e são vistos como percepções temporárias que mudam, dependendo da nossa compreensão e prática.

Baseado num texto de Herman Aihara

 

Written by thericeexperience

Julho 21, 2015 at 12:08 pm

As 5 Falácias Do Cérebro

leave a comment »

heart-and-mind-struggle2a1 – O mundo está a trabalhar contra nós – O cérebro vê o mundo como um problema a ser confrontado. Somos enganados pelo nosso cérebro quando somos levados a acreditar que todo o comportamento humano é uma função do estímulo do ambiente que nos rodeia, e que somos todos vítimas de um mundo injusto e cruel.

Para o cérebro é certo que o universo é um sítio adverso e que é necessário lutar para sobreviver. Devido há sua orientação determinística, ele está constantemente a dizer-nos que temos que estar preparados para dar o nosso melhor contra as forças cósmicas que nos querem derrubar. O cérebro tem por habito abusar e explorar o coração, até ao ponto de o destruir.

O coração é menos determinístico em relação ao ambiente exterior, considerando o universo um sitio amigável.

2 – Vitimização – O cérebro tem uma tendência para se auto culpabilizar. Como se considera o órgão mais importante e brilhante, rapidamente julga negativamente, quando as coisas não correm como ele quer. Quando as expectativas e a necessidade de controlo da esperada promoção no trabalho, dos créditos por algum feito, da recompensa de amor, de um bom lugar para estacionar o carro, ou da compreensão dos outros, não são satisfeitas, o cérebro arranca rapidamente para um sentimento de injustiça forte.

3 – Trabalho árduo vale sempre a pena – Mesmo que o cérebro veja o universo como um poderoso inimigo com o qual tem de lutar para manter o controlo e a ordem, de forma a evitar ser vitima, vive convencido de que consegue mais, se explorar os cérebros alheios. Pensa que, com o esforço necessário, consegue arquitectar manobras inteligentes para tirar partido dos outros, de forma a ser tudo o que consegue ser, evitando erros e disfuncionalidades, fazendo tudo para ganhar, mesmo que esta vitória envolva sofrimento alheio.

4 – Eu consigo mudar as pessoas – Considera-se poderoso e inteligente controlador de outros cérebros. Usa a sua inteligência para mudar os outros na direcção que ele deseja. Quando não consegue, o cérebro fica irritado, impaciente, levando o corpo a praticar actos agressivos. O coração é suficientemente sábio para saber que o cérebro não tem capacidade de mudar outros cérebros. Se o cérebro ouvir o coração, vai aprender a ser mais tolerante, gentil e meigo. O coração sabe que “não se consegue mudar as pessoas, mas consegue-se mudar o que pensas das pessoas”.

5 – A frustração significa agressão – Para um cérebro impaciente, a frustração da concretização dos objectivos, resulta em raiva. Os psicólogos chamam-lhe “frustração-agressão”. Estudos mostram, que não são tanto os pensamentos de frustração que levam á pratica de actos de violência, mas sim, os sentimentos que resultam do próprio estado de frustração. A raiva e a hostilidade provocam o cérebro (ao nível do ego) de forma a este, exercer o seu controlo. Estes sentimentos desconfortáveis traduzem-se com actos de agressividade para o exterior.

Baseado no livro de Paul Pearsall “The Hearts Code”

Written by thericeexperience

Junho 29, 2015 at 11:15 am

Publicado em Consciencia, Filosofia